Buscar
  • Paul Jemil Antaki Junior

Grandes transformações vêm chegando

Você acredita nisso?


Muitos estudiosos do desenvolvimento humano, organizacional e social * acreditam que estamos num momento de grande transformação na nossa maneira de compreender a existência e de nos manifestarmos no mundo, como indivíduos e como organizações. Está tudo sendo questionado:

  • Por que e para que você trabalha?

  • Por que e para que sua organização trabalha?

  • Como você define sucesso? Como você define o que é correto? Quais critérios você usa para tomar decisões?

  • Como suas emoções afetam o que você faz? O que suas emoções lhe dizem sobre como você é?

  • Como a qualidade das relações e relacionamentos afeta seu desempenho e bem-estar?

  • Qual a importância de sua capacidade técnica no atingimento de seus objetivos?

É fato que o ritmo de mudança e de inovações tecnológicas vem acelerando exponencialmente. Também pode-se dizer que é fato que a volatilidade, a incerteza, a complexidade e a ambiguidade estão aumentando (o mundo “VUCA”). Você também enxerga assim? O que isso causa em você?

Eu acredito que essas transformações são inexoráveis, e que para lidar com elas precisamos nos desenvolver e às nossas organizações de maneira mais completa, incluindo as dimensões interior e interpessoal, além da dimensão exterior e objetiva à qual costumamos restringir nosso foco.

Um exemplo: basta uma rápida pesquisa (dimensão exterior) para descobrir que ‘confiança’, ou ‘ambiente psicologicamente seguro’, é a base para o sucesso do trabalho em equipe. O que é mais difícil de encontrar em uma pesquisa é como criar confiança entre membros de uma equipe. Para mim, é porque “confiança” depende de maior maturidade de cada membro da equipe e da qualidade dos relacionamentos entre eles – aspectos das dimensões individual e interpessoal.


Então, seguindo o raciocínio, como desenvolver a maturidade de indivíduos e a qualidade das relações?

Esse é um trabalho que exige disposição e coragem, e é um trabalho de construção ao longo do tempo, com vários percalços no caminho. Nada animador para nossa realidade de consumo imediato para satisfação imediata. Mas continuo acreditando que as transformações que estão se apresentando no mundo são inexoráveis. Então, para evitar desastres e sofrimento, o quanto antes começarmos o desenvolvimento das dimensões interior e interpessoal, melhor. De um ponto de vista mais otimista, também acredito que se pode conseguir bons resultados com iniciativas relativamente simples:

  • Prática de Mindfulness ou meditação

  • Tomar alguns riscos (calculados!) e começar a falar de sentimentos e emoções presentes durante uma reunião

  • Fazer silêncio em grupo e deixar emergir ideias e insights para resolver um dado problema

  • Escutar atentamente e tentar compreender o ponto de vista do outro, antes de responder ou agir

  • Andar mais devagar prestando atenção ao seu entorno e às pessoas

  • Ser mais curioso e encarar os desafios com mais leveza

Parece autoajuda, né? Mas não é. São pequenos elementos que ajudam no desenvolvimento do Ser Humano que você é. Não custa tentar, é de graça.


* Entre eles: Clare Graves, Steve McIntosh, Ken Wilber, Alan Watkins, Peter Senge, Otto Scharmer, Raj Sisodia, Robert Kegan, para nomear alguns.


Paul Jemil Antaki Junior é Integral Master Coach, mediador, analista junguiano, MBA e engenheiro. Trabalha com o desenvolvimento de líderes e organizações que querem lidar melhor com as grandes transformações que estamos vivenciando – mundo “VUCA”. No Brasil e no exterior foi executivo em grandes empresas como Grupo Taca e Vale S.A.

Filho, irmão, amigo, marido e pai.

18 visualizações

© 2019 GROOVE Integral por Paul Jemil Antaki Junior

  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon